Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





O arco da governação

por Henrique Monteiro, em 26.01.15

arco1.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Anos de Cartoons

2008 | 2009 | 2010 | 2011 | 2012 | 2013 | 2014 | 2015 | 2016 | 2017 | 2018


4 comentários

Sem imagem de perfil

De OLP a 26.01.2015 às 10:26

É que vai mesmo ser uma grande dôr de cabeça para a Gorda!
Sem imagem de perfil

De Pedro Nor a 26.01.2015 às 10:52

A Bola de Berlim não precisa de UE, nem de Euro, nem de sulistas preguiçosos. Se chegar ao ponto de se chatear, vira-nos as costas e quem se lixa somos nós. Ela continuará a vender Mercedes, BMW, Porsche, Opel, VW, Bosch, Bayer, Adidas, Siemens, Krups, etc e etc pelo mundo inteiro, incluindo aos pobrezinhos do sul) e a Alemanha enriquecerá ainda mais se não tiver o encargo de sustentar a (des)União Europeia.
Sem imagem de perfil

De giorgio a 26.01.2015 às 18:59

Pela sua opnião devemos estar eternamente subjugados a Alemanha??
comer o que eles querem? pagar o que eles querem? ou já se esqueceu ou não sabe que a Alemanha têm uma divida para com Portugal ?
Sem imagem de perfil

De Pedro Nor a 26.01.2015 às 19:33

Você deve ser um indivíduo muito complexado. Eu não estou subjugado a ninguém. Simplesmente reconheço a boa racionalidade da política alemã e gostaria imenso que os nossos governos a adoptassem. Quando ouço alguém dizer "Sou contra a austeridade", apetece-me chamar-lhe autista. Faz algum sentido estar "contra a falta de dinheiro"? Faz algum sentido pedir mais dinheiro emprestado para evitar austeridade? NÃO. A falta de dinheiro aguenta-se até haver dinheiro e só poderemos ter dinheiro para sair da austeridade quando conseguirmos manter mais dinheiro cá dentro do que deitamos fora, ou seja, manter as importações muito abaixo das exportações durante muitos anos.
No caso deste nosso país em que a população compra bens importados sem se importar (somos a gargalhada dos alemães), a única forma de o conseguir é reduzindo o poder de compra à força e não com estímulos à economia que apenas farão desequilibrar a balança novamente.
Aumento do PIB não é aumento de riqueza! No caso português, significa exactamente o contrário: empobrecimento por causa da ignorância do povo.

Depois, temos o lado da responsabilidade. Pede-se emprestado, aceita-se os juros e depois diz-se que não se paga? Não é aceitável.
Numa democracia, o chefe máximo é o povo. Quando um governo eleito por esse povo comete erros, é obrigação ética desse povo assumir a responsabilidade pelos atos dos governantes que elegeram.
Isto chama-se maturidade democrática e nesta matéria o povo português ainda tem muito que crescer.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Publicidade


No facebook


Cartoons Família e Desporto






Pesquisar cartoons

  Pesquisar no Blog